PITCHFORK DEFENDE “GLORY”

O site Pitchfork elaborou um artigo onde defende os álbuns que não conseguiram atingir grande nível de sucesso. “Glory” foi incluido no artigo como um exemplo de um bom trabalho mesmo com fraco desempenho comercial.

Nunca o termo flop foi tão usado, especialmente na música Pop. É sobre isto que um dos mais recentes artigos do Pitchfork se trata. Para o autor – Chris Stedman – os fãs Pop muitas vezes evocam este factor para se defender nas chamadas “stan wars”, mas para ele um fraco desempenho comercial não é necessariamente um mau trabalho.

”Por muito cruel que seja ser apelidado enquanto flop, isto pode ter benefícios”, escreve . “Um flop pode incentivar à experimentação.”

Para provar o seu ponto, Chris deu o exemplo de Britney Spears: “Depois do apressado ‘Britney Jean’ que acabou por ser uma desilusão comercial, Spears dedicou-se e trabalhou com novos colaboradores o que resultou num dos seus álbuns mais coesos, ‘Glory’.”

O autor sabe que, ainda assim, o álbum acabou por não igualar o sucesso anterior da cantora: “Os fãs não ficaram incomodados. Ela mostrou-se feliz com o trabalho e pareceu mais conectada com o material e respetivas performances. Embora os seus fãs possam fingir que ‘Britney Jean’ nunca aconteceu, não se vão calar sobre ‘Glory’.”

CIRCUS © All rights reserved 2018 - 2020 | Contact {+}
Host:
Flaunt Network | DMCA | Privacy Policy | Layout by Ana Liziane