JOSEPH KAHN: “BRITNEY SPEARS NÃO ERA ‘COOL'”

Em entrevista ao site Vulture, Joseph Kahn falou sobre Britney Spears. Segundo o diretor, Taylor Swift está a passar pelo mesmo que Spears enfrentou em 2004, uma vez que gostar de Britney nessa altura “não era fixe”.

O diretor Joseph Kahn, responsável por “Toxic” e mais recentemente por trabalhos como “Look What You Made Me Do” de Taylor Swift, esteve à conversa com o site Vulture onde abordou as constantes críticas a Taylor Swift e as comparou com as que Britney Spears já recebeu.

“É uma história antiga que toda a gente já viu acontecer uma mil vezes – não acontece com homens, mas só com mulheres”, diz. “Pegas numa mulher como Britney, Madonna ou Mariah, fazes delas estrelas de grande sucesso e, depois, a imprensa – literalmente a imprensa – escreve história péssimas e descabidas sobre elas. O objetivo é derrubar o artista até que ele precise de ir para o hospital e, mais tarde, fazer dinheiro com o ‘comeback’: ‘A Britney está de volta’!”

Kahn não acredita que os seus vídeos fossem menos criticados atualmente do que antigamente e deu o exemplo de “Toxic”: “Não é bem assim. Faço vídeos Pop antes de estes virarem moda. Hoje, olham todos para ‘Toxic’ e dizem que é um dos melhores vídeos de todo o sempre, chamam-na uma obra de arte! Isso nunca teria acontecido em 2004 porque, antes, Britney Spears não era cool, confessou.

Segundo Joseph Kahn, Spears enquadra-se na narrativa descrita no parágrafo anterior: “Ela era uma artista popular que ficou doente e teve que ser levada para a reabilitação. Eu era apenas um diretor que fazia vídeos para ela. Só comecei a ser respeitado há uns cinco anos, quando as pessoas começaram a encarar o Pop enquanto arte.”

CIRCUS © All rights reserved 2018 - 2020 | Contact {+}
Host:
Flaunt Network | DMCA | Privacy Policy | Layout by Ana Liziane